Ramon Kayo

Newsletter


Entusiasta dos pequenos negócios, mantém um pequeno negócio de desenvolvimento de sites e um espaço de coworking. Compartilha ideias de como ser mais criativo e produtivo.

Ramon Kayo

Magnum Opus

Sobre as feridas mais importantes

Ramon KayoRamon Kayo

Michelangelo, quando esculpia, acreditava que a obra já estava dentro da pedra de mármore e que seu trabalho era apenas libertá-la.

Ele tinha razão: uma grande peça de mármore só precisa dos ferimentos certos para tomar sua forma final. É a cada pequena agressão que a pedra se transforma e a violência de cada impacto define o que ela será.

O mesmo vale para nós: são as feridas que nos formam. Algumas feridas acabam conosco. São os traumas, as vergonhas, as violências sofridas que nos tornam seres inseguros. Mas algumas feridas são poderosas e nos levam para mais perto do nosso verdadeiro potencial.

Falhar algumas vezes pode afastar o medo do fracasso e lhe tornar corajoso. Algumas vergonhas podem lhe servir de combustível para realizar mudanças. Algumas cicatrizes são mais resistentes do que a pele.

Tudo o que você é, das melhores qualidades aos piores defeitos, é resultado dos ferimentos que sofreu. Quer meu conselho? Proteja seus ferimentos profundos, mas jamais se esconda da vida, porque ter medo de se machucar é fugir da ferramenta do artista. É escolher não ser a obra completa.

Entusiasta dos pequenos negócios, mantém um pequeno negócio de desenvolvimento de sites e um espaço de coworking. Compartilha ideias de como ser mais criativo e produtivo.